Acaba

Uma nuvem passa, O dia acaba. A tinta que acaba fica guardada em cadernos antigos. Seu sapato favorito se desgasta O vento lá fora lembra que Cada novo segundo já é passado A vida, mesmo nas pequenas formas, acaba. Tempo, o que quer que isso seja, não pode ser resgatado.  

Anúncios

deslembrança

Saudades de palavras que a gente não usa mais De lugares cujos nomes começo a desaprender Saudades do tempo em que tudo era paz E eu não tinha tanta pressa no viver O mundo é maior do que eu achava E não consigo mais ficar parado no mesmo lugar Mas, quanto mais ando, mais gente deixo … Continuar lendo deslembrança

Canção gauche

Tem coisas que só os poetas entendem Só eles sabem aproveitar a tristeza que sentem E então achei você, entendendo minha tristeza, Cantando em versos a certeza De que uma alma especial Reconhece logo outra Nesse deserto em que a poesia é pouca Em cada sorriso há um verso, Um pequeno momento de glória, Cada … Continuar lendo Canção gauche

Equilíbrio

Pendurado por um fio, não acho um jeito de sair Faz um tempo que não rio, hoje só quero sumir Como lutar contra o que você tem medo? Como pedir ajuda se você guarda segredo? Como atravessar um deserto sem direção? Como achar refúgio no olho do furacão? Onde eu vou estar amanhã ou daqui … Continuar lendo Equilíbrio

Ficção

Uma chuva assustadora lá fora. Chove como há tempos não chovia e a rua está alagada. Uma meia dúzia de potes de sorvete e panos de chão amenizam o efeito da chuva aqui dentro. Na minha mão, um livro. O barulho da chuva na telha cada vez mais forte. À minha frente um protagonista está … Continuar lendo Ficção

Você tá sozinho

Dentro do metrô, Na igreja ou no bar, você tá sozinho Debaixo do cobertor, olhando o celular você tá sozinho Procurando amor ou a esbravejar, você tá sozinho Dentro de um abraço, você tá sozinho Fazendo música, tentando harmonizar, você tá sozinho Espalhando mensagens ou a se isolar, você tá sozinho Quando querem te derrubar, … Continuar lendo Você tá sozinho

palavras espalhadas, café e um sketchbook

Alguns dias a gente não tá muito bem pra desenhar. Aí vai rabiscando, rabiscando e saem umas coisas esquisitas como essa daqui. Não fica bonito, não é o melhor que a gente sabe fazer mas é melhor que não desenhar. O café derramado, a explosão de cor, a tinta espalhada. Tudo isso faz sentido em … Continuar lendo palavras espalhadas, café e um sketchbook