Por onde andei em: abril/2017

O ano tá voando, não é mesmo, meus amigos? Abril, mês de Páscoa e tudo o mais, meu último mês em casa 24 horas por dia, porque voltei a estudar na primeira semana de maio(É pra glorificar de pé, irmãos!). Então, vem comigo ver o que rolou desse lado da internet nesse mês.

Assistindo…

Atlanta – A série produzida por Donald Glover(ou Childish Gambino) aborda o universo do hip-hop através dos olhos de Earn Marks, vivido pelo próprio e traz diversas reflexões sobre a música e a cultura afro-americanas com boas doses de humor e situações surreais.

How I Met Your Mother – Algum dia, vou escrever um texto explicando porque nunca vou terminar de assistir essa série mas, desde que a Netflix anunciou que a tiraria do seu catálogo, comecei mais uma tentativa frustrada de ver do começo ao fim e tenho me divertido bastante.

Bill Nye Saves The World – Misturando um pouco de programa de auditório, show de variedades e curiosidades científicas, o carismático apresentador mostra uma abordagem bastante didática sobre como a ciência está presente em diversas partes do nosso dia-a-dia.

Girlboss – Baseado no livro homônimo, o seriado mostra as desventuras de Sophia Amoruso no seu caminho rumo à independência financeira e a idade adulta. Ainda tô assistindo mas me identifiquei demais com a total inabilidade da personagem em lidar com o que é se tornar adulto.

Lendo…  

Nightwing: Target, Chuck Dickson e  Scott McDaniel – Nesse arco, acompanhamos o jovem Dick Grayson que trabalha na polícia e está começando sua carreira como Asa Noturna, enfrentar a falsa acusação de assassinato depois de se meter no caminho de policiais corruptos. Para evitar suspeitas, Dick assume a identidade de Alvo enquanto tenta limpar seu nome. A arte é muito boa e o suspense e ação te prendem do começo ao fim.

A Estética da Angústia: Uma aproximação entre Schopenhauer e os Peanuts, Marcos Ramon – Como o enorme título diz, nesse livro conhecemos um pouco da questão da angústia na filosofia de Schopenhauer, usando os quadrinhos dos Peanuts como objeto de estudo. Interessante por dar um aspecto mais palpável à filosofia e dar outra camada de profundidade aos quadrinhos dos Peanuts.

Beladona, Ana Recalde e Denis Mello – Nessa HQ, temos a história de Samantha, uma menina atormentada por pesadelos desde criança e sua trajetória tentando sobreviver no mundo dos sonhos e no mundo real. A história é incrível por retratar a superação de obstáculos da protragonista enquanto esta cresce e a arte passa muito bem o recado.

Ouvindo…  

Aggressive, Beartooth – Peso puríssimo, arranjos muito bem executados e umas boas reflexões sobre a vida. Muito bom pra bater cabeça filosoficamente.

Pure Comedy, Father John Misty – Esse cara tem a incrível manha de fazer melodias que dão um quentinho no coração com letras que desgraçam sua cabeça. Nesse disco, isso não é diferente. Vale ouvir do começo ao fim, com calma e com o lencinho pra secar as lágrimas do lado.

Tell Me I’m Pretty, Cage The Elephant – Spotify me relembrou a existência desse disco que não ouvia há um tempinho e ele continua ótimo. Incrível como esses caras conseguem fazer muito com poucos elementos.

Acessando…

Coisas que nunca vivi(ou evitava viver) – Sei que esse canal já é velho pra quem manja de YouTube, mas não sou mais tão jovem assim pra ficar acompanhando tudo que sai na rede social de vídeos. As aventuras são muito divertidas e as reflexões do Tavião tem hora que me fazem chorar.

Fran Meneses – A ilustradora chilena que vive na Inglaterra compatilha de uma forma muito fofa o que é ser artista vivendo longe de seu país de origem, enquanto aprende outra língua. É muito inspirador assistir e me identificar com diversas questões que ela levanta nos seus vídeos.

E vocês, por onde andaram no mês de abril? Contem pra mim nos comentários ou no twitter. Abraços e até a próxima!

Anúncios

2 comentários sobre “Por onde andei em: abril/2017

  1. Mis disse:

    Sou do time que assistiu HIMYM e, por experiência própria, deixo aqui meu conselho: não se empolga querendo o final. Talvez você ame, mas é mais provável que você odeie, então tente se apegar aos bons momentos da série toda do que com o final em si ❤

    Beijos ^-^
    misinwonderland.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s