palavras espalhadas, café e um sketchbook

Alguns dias a gente não tá muito bem pra desenhar. Aí vai rabiscando, rabiscando e saem umas coisas esquisitas como essa daqui. Não fica bonito, não é o melhor que a gente sabe fazer mas é melhor que não desenhar.

O café derramado,

a explosão de cor,

a tinta espalhada.

Tudo isso faz sentido em algum lugar. Mas não é óbvio.

Nunca é óbvio onde está,

nunca é simples

o que há no interior de quem se põe constantemente

a desenhar.

“What’s in it for me?”

Just sugar for my coffee.

Uma hora tudo se junta,

O café, a tristeza e as músicas e

O papel vira um refúgio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s