The zig-zag blues pt.I

Negro espelho d’água

nele vejo a alma

que explode em cor

Nada de novo

Tudo de novo

A mesma peça

O mesmo ator

Um tempo que não passa no calendário

Esqueletos fora do armário

Mais um dia

mais um blues

sem sentido

à meia-luz

De um lado pro outro a caminhar

Nada à frente a me guiar

De dentro a gente sente

De fora a gente entende

Ou o contrário é mais coerente?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s