Livre-se da síndrome do coitadismo

“Quero começar esse texto, mas não sei se consigo… Será que os leitores vão gostar? E se ninguém ler?”

Todo mundo conhece uma pessoa que nunca faz nada por medo de não dar certo. Ou ainda, aquela pessoa que acha que não vai conseguir fazer alguma coisa porque não se acha boa o suficiente. E sei como esse tipo de gente é irritante. Sei disso porque eu sou(ou era) esse tipo de pessoa.

Por muito tempo, deixei de tentar coisas diferentes por medo de fracassar. Deixei de fazer amizades por medo de não ser aceito. E, se não bastasse o fato de eu não viver a minha vida, eu piorava reclamando disso pros meus amigos. Claro, que eles me escutavam com atenção e me davam força quando eu realmente precisava. Mas só hoje eu percebo como devia ser chato pra eles ter que aguentar o meu mimimi porque eu não tentei a vaga naquela banda por não me achar um tecladista bom o suficiente, ou quando fiquei pra baixo porque desisti de conquistar uma garota a quem eu nunca dei um “oi”.

Eu achava que o mundo conspirava contra mim. Mas, depois de muito ficar pra baixo com esse tipo de coisa, eu parei pra pensar:

– E se o motivo de eu viver nessa mesmice for eu mesmo?

E realmente era. Por não aceitar desafiar a mim mesmo, eu vivia num ciclo infinito de “mais do mesmo”. Quando finalmente percebi que o problema era eu, notei o quão irritante eu era, me sentindo o pior ser existente na face da terra.

E onde eu quero chegar com esse papo todo? Uma única coisa: se você for um cara como eu, que acha que não serve pra nada e que nada vai dar certo, livre-se da síndrome do coitadismo! Pare de ficar se lamentando por aí achando que você nunca vai ter sucesso se você nem tentou. Arrisque-se, experimente e, acima de tudo, viva! Você pode quebrar a cara com isso? Pode e vai. Mas ficar sentado na cadeira do computador, choramingando pros seus amigos na internet não vai mudar a sua vida. Confie em você mesmo, sem soberba. Como um amigo me disse uma vez: “Se você não se acha bom o suficiente, seja bom o suficiente”

E é isso, sei que esse texto meio que parece coisa de auto-ajuda, mas espero que isso ajude vocês a se libertarem do coitadismo, assim como eu estou me livrando para ser uma pessoa melhor pra mim mesmo e pra quem está por perto.

Me despeço de vocês com uma música do City and Colour que ouvi enquanto escrevia esse texto. Uma única estrofe diz tudo o que eu tentei dizer com esse texto: “You must follow your heart…”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s