O dia em que eu apanhei por ser bem educado

Quem me conhece, sabe que eu sou um cara bonzinho por excelência. Não digo isso pra me gabar, muito pelo contrário, meu desejo de agradar a maior quantidade de pessoas possível quase sempre me leva a situações complicadas. Essa é uma delas.

Dia desses estava eu voltando pra casa no maravilhoso ônibus 420T Barra – Nilópolis. Estava sentado ao lado de uma mulher de aparentes 40 anos e porte físico da Tati Quebra-Barraco que dormia como uma pedra.

nesse estilo aí

A viagem seguia tranquila ao lado da monstrenga quando, entra um calouro de arquitetura(facilmente reconhecível pela imensa quantidade de material em bom estado de conservação que carregava consigo). Como bom rapaz que sou, vendo que não havia lugar para o jovem calouro, ofereço-me para segurar seu material. Pego sua pasta A3 e a sacola em que carregava uma maquete e coloco sobre minhas pernas. Logo que faço isso, a senhora que dormia ao meu lado, apoia seu cotovelo sobre a pasta e segue nessa posição até o momento em que, passados alguns pontos, um assento fica vazio e o calouro se dirige até lá. Ele pega suas coisas, me agradece e vai sentar. Porém, no instante em que ele pegou sua pasta A3, a mulher, que estava sobre ela, se desequilibra e acorda, me olhando com cara de poucos amigos. Percebendo a irritação da senhora, digo:

– Desculpa, senhora.

Ela faz um barulho incompreensível com a boca e se volta para a janela. Passados mais alguns pontos, ela olha para mim e diz:

– Vou descer no próximo.

Imediatamente, giro meu corpo no assento para dar passagem à mulher e, quando fico totalmente de costas para ela, recebo uma surpresa inesperada: ela me dá um tapa na cabeça tão forte que me fez ver estrelas como nos desenhos animados. Não entendendo o motivo da violência, olho para a senhora com ar de interrogação. Ela então diz, ironizando:

– Desculpa, garoto.

Depois de dizer isso, vai em direção à saída do ônibus.

Fiquei sem reação, apavorado como as pessoas se irritam com qualquer coisa. Mas aprendi nesse dia que o mundo está cada vez mais louco e que, se você é bem educado, quase ninguém te respeita.

Anúncios

5 comentários sobre “O dia em que eu apanhei por ser bem educado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s