Uma tarde televisiva

O ócio proveniente das férias e minha irmã pré-adolescente desocupada me levaram a assitir televisão ( leia-se TV aberta). Desde quando eu comecei a pensar ( há uns 5 anos mais ou menos), não gosto muito de assitir os programas da televisão aberta brasileira durante a tarde, acho que são demasiadamente alienados e alienativos ( vejo os resultados destrutivos desses programas na mente da minha irmã). Mas como não tenho mais nada a fazer nesse começo de férias, decidi tentar dar uma chance aos programas que ocupam a tarde da minha inocente manipulada imōto.

Pois bem, nessa minha tentativa desesperada de vencer a monotonia das minhas tardes, o primeiro programa que minha irmã assite ao retornar da escola é o Video-Show. Sentei-me ao sofá e iniciei minha cuidadosa anãlise científico-sócio-antropo-whatever-cultural sobre esse programa. Primeira análise: não passa de um programa para intformar ao público as novidades da grade horária televisiva da TV Globo e curiosidades ( que nada acrescentam de útil à minha vida) sobre os programas da emissora da família Marinho. Conclusão: Desnecessário.

A tarde avança, o Video Show acaba e começa a novela da tarde, bem, me privarei dos comentários acerca do Vale a Pena Ver de Novo. Desnecessário demais pra minha reduzida capacidade mental.

Depois do “Não Vale a Pena Ver de Novo”, ela muda o canal ( é, ela não é TOTALMENTE manipulada pela rede Globo) para o edificante ‘Casos de Família’, o melhor talk show sobre relacionamentos de família da televisão brasileira [sarcasmo mode: OFF]. Não preciso nem dizer que o programa nada mais é do que uma frustrada tentativa de realizar um talk show popular, exibindo problemas que seriam facilmente resolvidos com uma conversa cordial dentro de casa e não em rede nacional. Quase sempre a conclusão dos “profissionais” contratados é pouco esclarecedora e como minha irmã disse ( não a telemaníaca, mas minha outra irmã), “No final eles devem sair pra dançar ou tomar um chá”.

Prosseguindo, ainda no SBT, o próximo programa assistido pela minha telemaníaca irmã, é o Programa do Ratinho. Sinceramente, acho que é um dos piores, senão o pior programa diário exibido atualmente. Carlos Massa ( o Ratinho)  tenta fazer um “jornalismo” popular, a idéia até pode ser boa, mas o resultado fnal é desastroso, devido aos numerosos excessos do apresentador, e também por haver freqüente mistura entre reportagens informativas com apelações puras (exibição de portadores de doenças graves, alongamento de pênis, estimulantes sexuais, problemas conjugais, etc.). Enfim, é um programa senacionalista demais pra mim que prefiro o jornalismo sério, imparcial e não essa bagunça que é exibida.

Depois vêm as sitcoms, “Eu, a Patroa e as Crianças” ( My Wife and Kids) e “Arnold” ( o garotinho com problemas de hormônios do crescimento que me dá realmente MUITO medo). Essa é a parte menos deplorável da tarde.

Ainda no SBT, por preguiça de mudar de canal e não por desejo de informação da minha irmã, assisti ao Jornal do SBT ( só eu assisti, porquê ela diz que ” jornal é chato, por isso é feito pros adultos”). É um bom jornal, visto que tem o jornalista Carlos Nascimento como editor-chefe.

Por fim, vêm o horário nobre, ainda no SBT (o controle a alguns centímetros de distância é o suficiente pra ela afirmar que está com preguiça de trocar o canal). O dia era terça-feira, então assisti “Esquadrão da Moda” ( What not To Wear). Resumo: Um estilista e uma modelo orpimem uma pessoa normal, fazendo-a acreditar que suas roupas não se encaixam nos padrões que eles acreditam ser imprescindíveis para a pessoa ser aceita na sociedade, se sentir bem, ficar bonita e blá, blá, bla´. Bem, acabei não gostando, pois é o tipo do programa que tenta padronizar o estilo de vida das pessoas, é ditatorial demais pra mim.

Depois do horário nobre no SBT, minha irmã foi se deitar, pois está no Ensino Fundamental e acorda cedo. Após isso, eu desliguei a televisão e fui navegar na internet, pois não aguentaria mais dez minutos de tortura televisiva. Bem, foi um dia muito angustiante, esse em que eu decidi tentar assistir televisão, porém reforçou a minha opinião expressa acima de que a TV aberta é demasiadamente alienada e alienativa. Prefiro ocupar minhas tardes com um bom livro ou desenhando, que é o que mais gosto de fazer. Meus pais tinham razão ao afirmar que mente vazia é lugar pro diabo ( ou pra televisão…).

Anúncios

5 comentários sobre “Uma tarde televisiva

  1. Isabelly Bonadiman. disse:

    a medida que (ui, ai, ai falei bonito) você foi escrevendo esculachou meus programas de TV, a fala sério não tem nada MELHOR que assistir a novela da tarde, posso dizer que vale sim a pena ver d novo, pqê eu te GARANTO que é BEM MELHOR que lê SENHOR DOS ANÉIS, e a Cristina Rocha do casos d família ela é mt show cara eu me divirto mt com ela as tardes, aah! e fala sério RATINHO é mt mt mt bom meu irmão! ele acha algum parente seu que está sumido, olha que mágico gente. Imagine você ter um parente SUMIDO =O, ele acha p’ você (:, ah! Eu a Patroa & as crianças é muito MASSA tá lgdo, & o ARNOLD, da vontad d apertar aquelas buchechas fofinhas dele, ah sobre o Jornal não tenho nada a declarar pois não ligo mt, você tá certo msm eu tenho perguiça d ir lá mudar rss, mas ESQUADRÃO DA MODA \õ cara ele te ensina um jeito mágico d passar maquiagem :D, um jeito mega legal d botar as roupas.., mas enfim eu defendo MERMO meus programas de TV, pois são eles que alegram minhas tardes e alguns as minhas noites, euhein.. tá pensando o que né bagunça não meu irmão !

  2. acquarello disse:

    Eba, mais um no wordpress! 😀
    Muito bom o texto, Diego, gostei bastante.
    A TV aberta é uma “deprimência” mesmo. Sem contar que o Esquadrão da Moda, assim como a maioria dos programas com participação popular atualmente, não passa de uma cópia abrasileirada de algum programa da People+Arts.
    Boa sorte com o blog!

  3. Loly disse:

    eu só ñ concordo na parte do esquadrão da moda.
    mas o tlc – what not to wear é melhor q a versão brasileira, até pq eu ñ gosto da isabela >.<
    tirando isso, o texto tá corretíssimo – o a tv aberta realmente manipula a gnt e o pior, com coisas medíocres
    amei o blog tio johnny =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s